Estudo de mercado: qual segmento tem o maior percentual de conversão na cobrança digital?

15/9/2021
17:25

Se engana quem ainda acredita que as estratégias de cobrança devem ser exatamente as mesmas aplicadas nos mais diversos segmentos de mercado, independente do perfil do devedor, da faixa de atraso, do cenário atual, etc. Cada negócio é único e meios como a ciência de dados e a inteligência artificial, auxiliam a identificar as melhores estratégias e padrões iniciais que ajudam a alcançar resultados de sucesso nas operações. 

Sabemos que entender o perfil do cliente, por exemplo, é fundamental, mas é importante ter um norte a seguir, como números bases que muito podem dizer sobre cada segmento. Olhar indicadores de CPC, promessa, acordos e pagamentos dentro dos principais parâmetros são básicos, mas, se bem feito, dizem muito. 

 

Mudanças no cenário econômico


Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o primeiro semestre do ano encerrou com quase 70% das famílias brasileiras endividadas, chegando ao maior nível em 11 anos. Neste período, chegou a um crescimento de 160% na busca por terceirização de cobrança. 

É inegável que o que a pandemia trouxe de mudanças e como ela influenciou o modelo de gestão de recebíveis, ocasionou uma agilização da transformação digital das empresas e, sobretudo, dos clientes. É claro que esses números são parâmetros de referência, porém, como ressaltamos, é importante o estudo específico do cliente antes das estratégias de cobrança para um resultado efetivo.

 

O crescimento de operações digitais


A evolução na arrecadação das operações digitais está ligada ao maior número de operações e ao aumento das ações ao longo das faixas de atraso. Na Meireles e Freitas, por exemplo, somente no período entre junho de 2020 e abril de 2021, houve um crescimento de mais de 1000% na arrecadação mensal em suas operações digitais. 

Nesse sentido, dentro do mesmo período de apenas 10 meses, houve uma análise da mudança de perfil das operações, como consequência da digitalização acelerada dos clientes. Assim, as operações digitais chegaram a crescer cerca de 30% e as híbridas mais de 60%. 

 

Pagamento médio por segmento


Como esperado, as faixas mais recentes possuem mais adesão dos inadimplentes aos meios digitais, porém, eles possuem uma atuação de complemento nas demais faixas, que podem reduzir custos nas operações. Obviamente, os setores mais abertos, hoje, ao digital, como o setor da saúde e utilities, neste momento da economia, conquistam a maior média de pagamento. 

Fica claro que a percepção e estudo de mercado é o que irão nortear as estratégias de potencialização dos resultados da gestão de recebíveis nas empresas, realizando, também, uma análise de todos os aspectos que envolvem o andamento da operação e os resultados, afinal, a cobrança sem medição não funciona. 
 
Também é de grande importância contar com quem entende do assunto para, analisando o novo contexto do mercado, traçar estratégias eficientes e inovadoras de cobrança e relacionamento, proporcionando uma experiência de excelência para o cliente e trazendo rentabilidade à empresa. A junção de todos estes aspectos, com certeza, será a chave para alcançar resultados de sucesso.
 
Quer conversar sobre as melhores estratégias de cobrança para o seu negócio? Entre em contato conosco através do número (85) 99778.0071 ou do e-mail  taisasousa@meireleefreitas.com.br